Login
Senha
 
 
Minas Bioenergia lança projeto “Água Limpa” 15/05/2008

Empresa do CEGEIT utilizará resíduo de óleo de cozinha para a fabricação de Biodiesel                   

 

A empresa Minas Bioenergia, incubada no Centro Gerador de Empresas de Itajubá (CEGEIT), lançará no próximo mês o “Projeto Água Limpa”. Com o projeto a empresa objetiva coletar e reaproveitar o óleo de cozinha, gerado em Itajubá, para a produção de biodiesel.

O projeto “Água Limpa” terá como parceiros a
ACIMAR (Associação dos Catadores de Materiais Recicláveis de Itajubá), empresas privadas e ONGs (Organizações Não Governamentais) ambientais de Itajubá.

Também contará com o apoio do SEBRAE (Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas) e da Prefeitura de Itajubá – através da Secretaria Municipal de Meio Ambiente. Outra parceria importante, ainda em discussão, envolve a COPASA – que poderá beneficiar os contribuintes que participarem do projeto.

“Estamos bastante otimistas com a oportunidade de produzir biodiesel com o óleo de cozinha usado, pois este resíduo, muitas vezes é descartado diretamente na rede de esgotos, entupindo tubulações e agredindo o meio-ambiente. Com a coleta e beneficiamento deste resíduo podemos gerar renda e emprego para o município de Itajubá”, disse Daniel Antunes Rubim, sócio-proprietário da Minas Bioenergia.

Rubim acredita que o projeto é de fundamental importância porque, ao recolher e beneficiar o óleo de cozinha usado, os gastos com o tratamento do esgoto e da água distribuída aos consumidores diminuem consideravelmente, além de impedir que o óleo interfira de maneira nociva no meio-ambiente.


Dados da ONG Academia de Gestão Pública (Agespub) indicam que um litro de óleo doméstico jogado no ralo da pia chega a contaminar de uma só vez um milhão de litros de água. Esta quantidade é suficiente para banho de uma pessoa por até 14 anos.

“O empreendedorismo só faz sentido de ser quando produz benefícios a toda comunidade, como é o caso deste projeto ousado e oportuno da Minas Bioenergia”, disse a gerente do CEGEIT e da INCIT (Incubadora de Empresas de Base Tecnológica de Itajubá), Geanete Dias Morais Batista.

Campanha Água Limpa

A campanha a ser lançada pela Minas Bioenergia visa conscientizar as pessoas para utilizar e descartar o óleo de cozinha de forma correta, contribuindo para a melhoria das condições de saúde da população e preservando o meio-ambiente, ao impedir que o óleo de cozinha usado chegue aos rios e contamine suas águas.

O objetivo é que este óleo seja armazenado em recipientes adequados, que serão recolhidos pela empresa. Todo o material será levado para o galpão da empresa, com capacidade para armazenamento de 50 mil litros de óleo tratado.

No local, o óleo passará por um tratamento adequado para que possa ser reutilizado como biocombustível e como matéria-prima para a fabricação de sabão, ração animal e massa de vidraceiro. “Queremos envolver toda a comunidade neste projeto e estamos criando uma logística eficiente para a coleta e beneficiamento deste material”, disse Rubim.

O óleo de cozinha usado será coletado em empresas, indústrias, restaurantes, bares, lanchonetes, condomínios, residências e outros estabelecimentos geradores deste resíduo e, então, encaminhado ao galpão da empresa Minas Bioenergia.

A Minas Bioenergia entregará bombonas de 50, 100 e 200 litros, vazias, para os estabelecimentos comerciais e condomínios participantes e então realizará a coleta periodicamente com funcionários uniformizados e credenciados, substituindo os recipientes cheios por vazios.

Já no setor residencial a ACIMAR será a responsável pela coleta, inicialmente, apenas nos bairros atendidos por esta instituição. As donas de casa devem armazenar o óleo usado em garrafas PET com tampa e entregar o óleo em conjunto com os outros materiais recolhidos por esta associação atualmente.

Nos bairros não atendidos pela ACIMAR a coleta residencial será realizada através das escolas, que serão pontos de coleta. Durante este processo, a empresa - em conjunto com os parceiros - irá priorizar a educação ambiental através de um concurso com os alunos e professores das escolas para escolha do nome do mascote do projeto.

Os vencedores do concurso receberão prêmios e brindes.  A escola que recolher também a maior quantidade de óleo de cozinha usado também será contemplada com a premiação.

“Com esta etapa do projeto ‘Água Limpa’, queremos conscientizar as novas gerações atestando para a preocupação com o meio-ambiente e, ao mesmo tempo, criar condições para que a comunidade possa descartar este resíduo de forma correta”.

A Minas Bioenergia também desenvolve o projeto “Pinhão-Manso”, no qual distribui mudas de pinhão-manso para agricultores familiares, em parceria com a Secretaria Municipal do Meio-Ambiente e com envolvimento da EMATER. Este projeto envolve mais uma iniciativa da empresa para a obtenção de outras fontes de matéria-prima (óleo do pinhão-manso), objetivando a produção de biodiesel.

Mais informações pelos telefones 3621-1897 ou 3622-1837.

 

Fonte: Assessoria de Comunicação - INCIT e CEGEIT