Login
Senha
 
 
Televisão em ônibus revoluciona mídia 12/09/2006
Jornal O Progresso - Dourados/MS

    

     A força da televisão como veículo de comunicação extrapola limites e chega aos ônibus do transporte coletivo de Dourados. Ainda este mês a novidade já deve estar circulando pelas ruas da cidade. Inicialmente, televisores de 17 polegadas serão instalados em 20 ônibus, cobrindo assim todas regiões da cidade, incluindo os Distritos.
     A idéia de criar a TV em movimento é do empresário, Alberto Carlos Sanguine, que patenteou a idéia no Brasil. "Percebemos que as pessoas ficam em média oito minutos dentro de um coletivo em Dourados. É tempo suficiente para se informar e conhecer vantagens de produtos e serviços", disse Alberto ao explicar que a "TVBUS" vai investir numa programação educativa.
     O sistema nos ônibus prevê além de um televisor, um aparelho de DVD para reproduzir os materiais. Serão veiculados dicas de segurança, telefones úteis e materiais culturais. "Os programa serão patrocinados por empresas de Dourados e até da região, a um custo bem inferior em relação às outra mídias", disse ao destacar que cerca de 100 mil pessoas andam de ônibus mensalmente em Dourados.
     O empresário ressalta que oo mercado publicitário da TVBUS pode ser uma alternativa para os pequenos anunciantes. Durante a fase de implantação do projeto, que durará até o final do ano, é possível fazer uma inserção de 30 segundos por R$ 0,037, isso significa que com R$ 11 vai ser possível fazer 300 inserções por dia em 20 ônibus diferentes.
     O projeto já foi testado durante um ano na cidade de Pelotas (RS), mas o empresário afirma que a intenção é implantar definitivamente a TV nos ônibus de Dourados. "Assim que o projeto for totalmente executado em Dourados, vamos levar nossa idéia para outras regiões do país. Temos franquias instaladas em Passo Fundo (RS), Florianópolis (SC), Londrina (PR) e Presidente Prudente (SP)", disse Alberto.
          SISTEMA
     Alberto Sanguine disse ao O PROGRESSO, que dentro de pouco tempo o aparelho de DVD deixará de ser usado nos coletivos para dar lugar a um sistema de transmissãoo. "Esse modelo já é usado no Japão e consiste em manter um ponto fixo de transmissão para os pontos móveis, como se fosse um sinal de rádio. Estamos em negociação com os japoneses e isso permitirá mais agilidade na exibição dos materiais", disse. Atualmente, cada um dos ônibus requer um investimento de R$ 5 mil em equipamentos.


PREÇOS (R$)
não sócios sócios
,00 ,00